Rafael Willuveit

Possui mais de 8 anos de experiência em segurança da informação, com especialidade em pesquisa de novas tecnologias, arquitetura e gestão de projetos de segurança. É mestre em engenharia da computação pelo IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas, pós graduado (curso de extensão) em Psicobiofísica pela PUC-SP e tecnólogo em Informática com Ênfase em Gestão de Negócios pela FATEC. Certificado ITIL v3, Cobit, ISO 27002 e ISO 20000. Pesquisou sobre sistema imunológico artificial aplicado em redes definidas por software (SDN) e atualmente pesquisa sobre comunicação segura por meio do teletransporte quântico (com paper acadêmico aceito no SECURWARE 16 [congresso acadêmico]- id do paper 30024).Já ministrou palestras em faculdade e universidades como FATEC e Mackenzie.

Palestra: Transcendência do TI para a Física - a criptografia e a comunicação quântica

Devido as características lógica estruturais e capacidade de processamento da computação quântica, a criptografia baseada unicamente em algoritmos matemáticos como as de mercado, são passíveis de terem a chave criptográfica descoberta e consequentemente a informação ser comprometida. Como medida de mitigação à criptografia tradicional, foi desenvolvida a criptografia quântica que utiliza de princípios da mecânica quântica para gerar a chaves criptográficas. Entretanto, mesmo com o aperfeiçoamento do método de troca de chaves, manteve-se a principal característica vulnerável do sistema de comunicação: o meio físico que trafega os sinais. Para aperfeiçoar o sistema de comunicação tradicional, foi desenvolvida a comunicação por meio do princípio do teletransporte quântico, sistema que é capaz do envio de informações abstraindo o meio físico de tráfego de informações.