Nailton Portela

Com 16 anos de atuação profissional no setor de Tecnologia da Informação, desenvolveu sólida experiência atuando há oito anos em projetos para gestão de segurança da informação e com docência nos departamentos de Pós-Graduação e MBA no Grupo Devry Brasil.

Foi gerente de TI na esfera Estadual do Governo da Bahia, Líder de Projetos em Segurança da Informação para órgãos da Administração Pública Municipal, além de atuar como Consultor Senior em projetos de Gerenciamento de Riscos, Auditoria e Segurança para Desenvolvimento de Software, Gestão de Continuidade de Negócios e Política de Segurança da Informação no setor corporativo privado.

Além da atividade docente, atualmente trabalha como Gerente Corporativo N/NE na Arcon-Serviços Gerenciados de Segurança e Consultor em computação forense para um escritório de advogados criminalistas sediado em Salvador, BA. 

 

Tema da Palestra:

Padrões para gestão em segurança da informação - Uma proposta de uso para fortalecer as organizações expostas no espaço cibernético

 

A sociedade da informação, acreditou romanticamente por um certo período, que o tráfego de informações geradas e armazenadas em diversos locais do planeta Terra, somente impulsionaria o compartilhamento do conhecimento, colaborando para o rompimento das barreiras econômicas e culturais. No entanto, a realidade mostrou que estes tempos românticos tornaram-se utópicos. O crescente histórico de incidentes de segurança da informação, originados no espaço cibernético, elevou o interesse da opinião pública e da comunidade científica em conhecer mecanismos e práticas para reduzir e minimizar os impactos provocados por tais ocorrências. 

 

Propomos neste fórum, a adoção de ações que no seu conjunto, possibilitem utilizarmos o espaço cibernético com garantias de existência e continuidade para as instituições modernas, inclusive preparando o seu ambiente para a ocorrência de interrupções nos serviços ofertados, adotando práticas de gestão que irão sustentar uma cultura organizacional de proteção e sobrevivência diante da necessidade de uso dos recursos disponíveis no espaço cibernético.