Claudio Joel Brito Lossio

Advogado OAB 38.142/CE; Programador; Mestrando e Doutorando em Ciências Jurídicas pela UAL - Universidade Autônoma de Lisboa; Especializando em Direito Digital & Compliance pela Damásio Educacional, Penal e Criminologia pela URCA - Universidade Regional do Cariri, Direito de Notas e Registros Públicos pela Damásio Educacional, MBA Executive em Gestão de TI pela FACEAR - Faculdade Educacional Araucária;  Membro Convidado da Comissão de Direito Digital e Compliance da OAB/SP. Membro da coordenadoria de pesquisa de Tecnologia Disruptiva da OAB/SP.

Palestra: O trabalho de compliance digital como forma de prevenção ao ciberterrorismo por ransomware.

 A informática e a tecnologia são as peças chaves que estão inseridas transversalmente, seja, no Direito, na Gestão, como também em qualquer outra área. Lei são criadas para buscar determinar os novos crimes informáticos, assim como um novo normativo no Brasil, determina o que é o terrorismo. Diante desse novo perfil onde a informática está envolvida em tudo, vem consigo, o Ciberterrorismo, que é o terrorismo no ambiente digital, na internet, nos computadores. E de forma extraterritorial, assim como em anonimato, grupos de Hackers Criminosos, denominados Crackers, vem através da internet promover tais ataques, causando assim delitos, como violação da privacidade, violação de correspondência, sequestro de informações, violação de segurança e acesso ilegal a dispositivos, assim como qualquer outro delito que atinja o ambiente cibernético. Combater os ataques é muito difícil, e praticamente apenas através da prevenção é que se conseguirá prover tal proteção. A aplicação da segurança da informação pelos métodos mais básicos através do Trabalho de Compliance Digital poderá prevenir tais ataques e ainda assim precauções básicas fomentarão tal proteção. Segundo o expresso, o trabalho de Compliance tornará o ambiente digital basicamente protegido, ou seja, por exemplo, o computador com internet, seja pessoal, empresarial ou púbico, sendo assim como uma primeira linha de deseja em face do ciberterrorismo.